Digital clock

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Futuro negro para a Amazônia. O planeta vai sofrer as consequências dessa catástrofe ambiental, crônica de uma morte anunciada.

.
.
.
Até 2050, as queimadas, a combinaçção do desmatamento e emissão de gases causadores do efeito estufa pode reduzir a Amazônia  a 50% de seu tamanho original. É o que indica o estudo feito pelo pesquisador Gilvan Sampaio, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Em março deste ano, a Amazônia perdeu 76 km2 de floresta. Os dados são do Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). Esse índice representa aumento de 35% em relação a março do ano passado. O estado do Pará aparece como o principal destruidor da floresta, com 45% das áreas devastadas.

Nenhum comentário: