Digital clock

terça-feira, 6 de abril de 2010

Nosso planeta, tão sofrido, continuará assim por séculos a fio. E pena com mínimas coisas, como o papel da bala que jogamos na calçada.

Habitamos um mundo de plástico, a outra vida. Ronald Junqueiro

Boa leitura para quem for ao site da revista Página 22. Lá, uma notícia publicada no dia 24 de março, provoca uma boa coceira nas idéias e nas consciências: o plástico de cada dia é uma praga que vai atormentar gerações por muitos e muitos séculos.

Parece os vampiros criados por Anne Rice. Devem vagar pela terra por mais ou menos 500 anos. Os vampiros se suicidam por sofrerem de um tédio abissal. No caso plástico, a crise existencial é, também, outra ficção. No site tem um filme bacana de Ramin Bahrani. O personagem é materializado na voz de Werner Herzog.

Curtam o curta!



2 comentários:

Ana Luiza disse...

Não sei se você se lembra, mas me apresentou ao vampiro Lestat... Vou lá na Página 22! Beijo.

Helio Jenné disse...

O pior, amigo, é que esses séculos são pura especulação. Na realidade ninguém tem certeza sobre o tempo que o plástico leva para se desintegrar, uma vez que foi inventado há não mais que 100 anos.
Um abraço.